Escola Secundária de Peniche

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Home A Escola

História

 
 
 A história da Escola Secundária de Peniche tem na sua génese o ensino técnico, instituído no século XIX para promover a industrialização e o desenvolvimento económico e social do país. A Escola Rainha D. Maria Pia era uma escola de desenho industrial, criada em 1887, para a educação técnica dos dois sexos, e teve com primeira directora a artista de Caldas da Rainha, Maria Augusta Bordalo Pinheiro. Já em plena República, o nome da instituição seria alterado para Escola de Desenho Industrial Josefa de Óbidos (portaria de 3 de Outubro de 1912), mas só em 1918, no quadro da reforma de João de Azevedo Nunes, sofreu alterações estruturais. Passou a definir-se como escola de artes e ofícios com a especialização em ensino de rendas, e tornou-se uma escola de frequência exclusiva para o sexo feminino.
.
 A instituição, a funcionar num edifício da rua Marquês de Pombal, viveu um período conturbado nos anos vinte, situação que pouco mudou no decorrer da reforma de 1930-31, da autoria de Gustavo Cordeiro Ramos. Manteve-se a oferta formativa centrada no ensino feminino, com os cursos de Rendeira e Costura e Bordados. Por imperativos de uniformização, passou a designar-se escola industrial Josefa de Óbidos.
..........
 A Reforma de 1948 teve como consequência a criação, em Peniche, do Ciclo Preparatório, que só passou a funcionar em 1953, depois da Câmara Municipal de Peniche adquirir e adaptar as instalações de uma fábrica que era propriedade da empresa  «La Paloma». Em  1952 viria a ministrar o Curso  Complementar de  Aprendizagem  e  Comércio – passou  a  designar-se  Escola  Industrial e Comercial - e em 1955 o Curso de Formação de Serralheiro, recuperando a frequência mista. As transformações económicas, sociais e demográficas e a pressão das elites locais convenceram o governo de Salazar da necessidade de construir em Peniche uma escola técnico-profissional de raiz.
.

 O novo edifício da escola, inaugurado a 13 de Dezembro de 1959, permitiu a concretização plena do plano formativo previsto no decreto-lei n.º 37029/1948, de 25 de Agosto. Aos cursos de Formação de Serralheiro, Aprendizagem em Regime de Aperfeiçoamento de Serralheiro (de frequência nocturna) e Formação Feminina, que substituíra os cursos de costura e bordados e de rendeira, o ministério da educação nacional acrescentou os cursos Geral de Comércio, Formação Electromecânica, Aperfeiçoamento Electromecânico e Secção Preparatória aos Institutos. Mais tarde, foram criados os cursos Geral de Formação Feminina, Geral de Administração e Comércio, Geral de Mecânica e Geral de Electricidade (decreto-lei n.º 47857/67, de 10 de Março), Complementar de Electrotecnia, Mecanotecnia e Contabilidade e Administração (circular n.º 3/72, de 30 de Junho).
..
 Em 1979, a Escola Industrial e Comercial de Peniche deu lugar à Escola Secundária de Peniche, perdendo então a sua  matriz  identitária  de escola  técnico-profissional. Passou  a  ministrar o ensino  básico e  secundário  até 1999,  quando  se  tornou uma  instituição de  vocação centrada no ensino secundário.
.
.
.
 

A saber....

cp1

 TI IGR

TI S

TG

TRH

PGCP1

ch2

ch3

Visitantes

 
 
joomla site stats